ABN - Agência Brasil de Notícias

MENU
BUSCAR
MENU
BUSCAR

Cidade




Cheia 2022

Estado de emergência pode ser decretado devido a cheia dos rios em Manaus

Dos 19 bairros previstos para serem atingidos com a cheia,, 11 já sofrem com a subida do nível do rio.

Por Patrícia Rabelo, 13/05/2022 08:37

 

 

Foto: Divulgação. 

Com intuito de alinhar e criar subsídios para que possa ser decretado estado de emergência na cidade, por conta da cheia do rio Negro, representantes de todas as secretarias que atuam na operação ''Cheia 2022'', se reuniram nessa quinta-feira (12). A marca já ultrapassa 29,15 metros. 

O nível elevado das águas do rio, não é motivo suficiente para que seja decretado estado de emergência, ainda que já se  possa vislumbrar uma cheia severa, como destacou o titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), Sérgio Fontes. 

“Quando chegamos à cota de 29 metros já podemos considerar uma cota de cheia severa e merece atenção. Com isso, precisamos de meios especiais para enfrentar essas circunstâncias, esses meios só virão com a decretação do estado de emergência, com o apoio de todas as secretarias”, destacou Fontes.

 

Bairros atingidos

De acordo com a Defesa Civil de Manaus, dos 19 bairros previstos para serem atingidos com a cheia de 2022, 11 já sofrem com a subida do nível do rio.

“Já é considerada uma cheia severa, por isso estamos tratando detalhes com a ação da operação 'Cheia 2022', para poder subsidiar o chefe do Executivo municipal com relação à decretação de emergência. Já temos computados danos e prejuízos em 11 bairros, onde a prefeitura já está trabalhando com construção de pontes e demais auxílios. Temos também grande preocupação com o Centro Histórico de Manaus, que sempre sofre com alagação, onde também já estamos atuando”, ressaltou o secretário-executivo de Defesa Civil de Manaus, Fernando Júnior.

O secretário informou ainda que pontes de madeiras estão sendo construídas na área central da cidade, para evitar que os comércios sejam fechados por conta da cheia. “Vamos construir passarelas para manter a circulação de pessoas. Nossa ideia é manter o comércio aberto, para não afetar nem a população e nem o comerciante”, concluiu.

(*) Com informações da assessoria

 

ABN - Agência Brasil de Notícias

© Copyright 2022 ABN - Agência Brasil de Notícias.

Nome completo

E-mail

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail nossas notícias em seu e-mail em tempo real.

Faça sua busca em nosso banco de notícias

Nome

Aguarde carregando...

Aguarde, carregando o sistema...

0%

Cadastre-se

Nome completo ou nome da empresa

E-mail

CPF ou CNPJ

Telefone fixo

Celular

Senha


Esqueci Minha Senha

Voltar ao login


Formulário de contato

Nome

E-mail

Telefone ou celular

Texto