ABN - Agência Brasil de Notícias

MENU
BUSCAR
MENU
BUSCAR

Economia




Nova medida

Governo federal faz corte de imposto para importação de 11 produtos

Com o corte, o governo espera baratear a compra de produtos fabricados no exterior, e com isso, tentar conter o aumento de preços verificado nos últimos meses.

Por Filipe Vasconcelos, 12/05/2022 12:42

Foto: Getty Images

O Ministério da Economia cortou o imposto de importação de 11 produtos nesta quarta-feira (11), entre eles, o vergalhão de aço. Com o corte o governo espera baratear a compra de produtos fabricados no exterior, e com isso, tentar conter o aumento de preços verificado nos últimos meses. Os produtos que sofrem o corte são:

Carnes desossadas de bovinos congeladas: de 10,8% para zero

Pedaços de frango: de 9% para zero

Farinha de trigo: de 10,8% para zero

Trigo: de 9% para zero

Bolachas e biscoitos: de 16,2% para zero

Outros produtos de padaria e pastelaria: de 16,2% para zero

Produtos do aço, vergalhão CA 50: de 10,8% para 4%

Produtos de aço, vergalhão CA 60: de 10,8% para 4%

Ácido sulfúrico: de 3,6% para zero

Mancozeb técnico (fungicida): de 12,6% para 4%

Milho em grãos: de 7,2% para zero.

O comitê executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu reduzir de 10,8% para 4% a alíquota do imposto de importação sobre o vergalhão de aço, como antecipou o Estadão/Broadcast. Outros produtos tiveram a taxa zerada até o dia 31 de dezembro de 2022, entre eles sete alimentos.

A medida vale a partir desta quinta-feira, 12. A Camex reúne diversos ministérios, incluindo o da Economia, e integrantes da Presidência da República.  Segundo a secretária-executiva do órgão, Ana Paula Repezza, a queda nas alíquotas dos tributos dos produtos derivados do aço terá impacto na inflação por meio da construção civil.

Uma fonte do governo chegou a informar na segunda-feira (9) que o corte a zero do imposto de importação sobre o aço estava em pauta. A mudança derrubou as ações das empresas siderúrgicas na terça (10), quando executivos do Aço Brasil, que representa o setor, reuniram-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tentar convencer o governo a ignorar o pleito do setor da construção civil pela redução das tarifas de vergalhões. 

que estava em avaliação um corte a zero do imposto de importação sobre o aço, não apenas uma redução parcial para itens específicos. A notícia derrubou as ações das empresas siderúrgicas na terça (10), quando executivos do Aço Brasil, que representa o setor, reuniram-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tentar convencer o governo a ignorar o pleito do setor da construção civil pela redução das tarifas de vergalhões.

ABN - Agência Brasil de Notícias

© Copyright 2022 ABN - Agência Brasil de Notícias.

Nome completo

E-mail

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail nossas notícias em seu e-mail em tempo real.

Faça sua busca em nosso banco de notícias

Nome

Aguarde carregando...

Aguarde, carregando o sistema...

0%

Cadastre-se

Nome completo ou nome da empresa

E-mail

CPF ou CNPJ

Telefone fixo

Celular

Senha


Esqueci Minha Senha

Voltar ao login


Formulário de contato

Nome

E-mail

Telefone ou celular

Texto