ABN - Agência Brasil de Notícias

MENU
BUSCAR
MENU
BUSCAR

Política




Briga interna

Marcelo Amil afirma que Psol quer sabotar sua candidatura ao Governo do Estado

Executiva nacional do partido entrou com ação para suspender direitos filiativos de Amil, seu vice e a diretora regional do partido.

Por Filipe Vasconcelos, 03/08/2022 12:25

Foto: Divulgação

O advogado e pré-candidato ao Governo do Amazonas, Marcelo Amil (Psol), recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para impedir o diretório nacional do Psol de suspender os seus direitos filiativos, do seu candidato a vice, Luiz Carlos Marques, e da presidente estadual da sigla, Rosilane Almeida. Marcelo lançou sua candidatura, neste domingo (31/07), pela federação PSOL-Rede, mas caso tenha seus direitos suspensos, não poderá ser apresentado como candidato na convenção da federação, ficando impedido de disputar as eleições.

Na última terça-feira (2), o diretório nacional do Psol acatou o resultado de uma conferência eleitoral promovida pelo Diretório Estadual do Amazonas, no dia 16 de julho, que escolheu Israel Tuyuka como candidato a governador. A sigla também suspendeu os direitos filiativos de Rosilane, Amil e Luiz. 

Em declaração para a equipe de reportagem da Agência Brasil de Notícias, Marcelo Amil alega que a suspensão é resultado de disputas internas dentro do partido, uma vez que a executiva nacional é maioria, e pretende manter esse controle dentro do Congresso Nacional. “Nós estamos prestes a sofrer um golpe covarde por parte de alguns membros da direção nacional. Fomos unânimes na convenção, e vamos lutar para fazer valer nossos direitos”, declarou Amil. Ele também esclareceu que a decisão foi somente do Psol. O Rede Sustentabilidade, partido que firma federação com a sigla de Amil, concordou que não haveria candidatos majoritários do partido.

A convenção da federação Rede/Psol acontece na próxima quinta-feira (4). 

Veja declaração oficial de Marcelo Amil 

Não me renderei à covardia. Fui surpreendido, mas nem tanto, com um ato covarde na data de hoje. Fui informado que a executiva nacional suspendeu a mim e a presidenta Lane por seis meses. Uma suspensão ilegal, sem qualquer previsão no estatuto, sem qualquer respeito  a qualquer procedimento. Não há nenhum processo aberto contra mim no conselho de ética nem em qualquer outra instância. O objetivo é simplesmente sabotar o processo eleitoral no PSOL mantendo o partido como  um brinquedinho de meia dúzia.

Inventaram a primeira candidatura, inventaram a segunda, inventaram até uma candidatura de quem nem filiada ao PSOL Amazonas era, e vendo que não teriam apoio dos filiados do PSOL, tentam ganhar no tapetão.

Tenho a honra de ter sido aclamado na maior convenção da história do PSOL Amazonas. Foram mais de 150 presentes, de mais de seis municípios, 89 filiados com direito a voto. 

A convenção foi convocada nos termos exatos do estatuto, registrada no TRE no dia 19 de julho, e nunca recebeu nenhuma contestação. Não recebeu porque a convocação foi formalmente perfeita. 

Não aceitarei esse desrespeito à maior convenção da história do PSOL Amazonas e já recorri ao TSE para desfazer esse arbítrio. O mandado de segurança encontra-se sorteado para o ministro Alexandre de Moraes e provavelmente amanhã já devemos ter a justiça restabelecida no PSOL.

Marcelo Amil

Pré-candidato ao governo do Amazonas pelo PSOL

ABN - Agência Brasil de Notícias

© Copyright 2022 ABN - Agência Brasil de Notícias.

Nome completo

E-mail

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail nossas notícias em seu e-mail em tempo real.

Faça sua busca em nosso banco de notícias

Nome

Aguarde carregando...

Aguarde, carregando o sistema...

0%

Cadastre-se

Nome completo ou nome da empresa

E-mail

CPF ou CNPJ

Telefone fixo

Celular

Senha


Esqueci Minha Senha

Voltar ao login


Formulário de contato

Nome

E-mail

Telefone ou celular

Texto