ABN - Agência Brasil de Notícias

MENU
BUSCAR
MENU
BUSCAR

Mundo




crescimento negativo

Taxa de natalidade da China cai pelo quinto ano seguido e atinge patamar histórico

Em 2015, governo afroxou política do filho único, e casais podem ter até três filhos atualmente

Por Patrícia Rabelo, 18/01/2022 09:20

Crianças chinesas participam de jogo de corrida em um jardim de infância. Foto: Liu Jidong / Xinhua

A taxa de natalidade na China em 2021 foi de 7,52 nascimentos por mil pessoas, a mais baixa desde 1949, quando o Gabinete Nacional de Estatísticas começou a compilar os dados, acrescentando uma pressão maior nas autoridades para incentivar mais nascimentos. 

O crescimento natural da população chinesa, que exclui a imigração, foi de apenas 0,034% em 2021, o menor desde 1960, de acordo com os dados. 

"O desafio demográfico é bem conhecido, mas a velocidade de envelhecimento da população está claramente mais rápida do que era esperado", disse Zhiwei Zhang, economista-chefe da Pinpoint Asset Management. 

"Isso indica que a população total da China pode ter chegado a seu pico em 2021. Também sugere que o crescimento potencial da China está provavelmente desacelerando mais rápido do que era esperado", disse Zhang. 

A queda na taxa de natalidade ocorre quando o governo chinês aumenta os esforços para incentivar as famílias a ter mais filhos, depois de perceber que sua política de filho único contribuiu para o rápido envelhecimento da população e redução da força de trabalho, o que pode prejudicar gravemente a estabilidade econômica e social do país.

Para conter a queda da taxa de natalidade, o governo chinês anunciou em 2015 que permitiria que casais ​​tivessem dois filhos. Mas após um breve aumento em 2016, a taxa nacional de natalidade vem caindo ano a ano, levando as autoridades no ano passado a afrouxar ainda mais a política para três crianças.

Mas as políticas não conseguiram convencer muitas mulheres, que temem ficar ainda mais em desvantagem à medida que as empresas procuram evitar o encargo financeiro extra.

O alto custo de criar filhos também está impedindo os pais de terem mais filhos, especialmente entre a crescente classe média do país.

Os altos preços dos imóveis na China e os custos crescentes da educação, especialmente nas grandes cidades, têm sido frequentemente citados em pesquisas como os principais fatores que impedem os casais de ter mais filhos.

(*) Com informações da CNN Brasil e Agência Brasil

 

ABN - Agência Brasil de Notícias

© Copyright 2022 ABN - Agência Brasil de Notícias.

Nome completo

E-mail

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail nossas notícias em seu e-mail em tempo real.

Faça sua busca em nosso banco de notícias

Nome

Aguarde carregando...

Aguarde, carregando o sistema...

0%

Cadastre-se

Nome completo ou nome da empresa

E-mail

CPF ou CNPJ

Telefone fixo

Celular

Senha


Esqueci Minha Senha

Voltar ao login


Formulário de contato

Nome

E-mail

Telefone ou celular

Texto